Bolsonaro comete dois erros internacionais no mesmo dia

Caio Andrade

15482547415c487e156e9ce_1548254741_3x2_lg

Mesa no centro de imprensa onde aconteceria entrevista coletiva de Jair Bolsonaro com os ministros Sergio Moro, Paulo Guedes e Ernesto Araújo – Luciana Coelho/Folhapress

 

Nesta quarta-feira, Jair Bolsonaro escreveu mais uma página infeliz na história da política externa brasileira. De acordo com o jornalista Kennedy Alencar ¹, o governo federal cometeu dois erros internacionais no mesmo dia.

Em Davos (Suíça), o presidente cancelou uma entrevista que ele e sua equipe concederiam aos jornalistas presentes no Fórum Econômico Mundial. A justificativa dada é de que Bolsonaro estaria “cansado”. Não se sabe se a mesma alegação se estenderia aos ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). De qualquer maneira, a foto da mesa vazia, contendo apenas as placas com os nomes dos respectivos representantes do governo não será nada positiva para a imagem do Brasil diante dos demais países. Segundo Kennedy, o episódio transmite ao mundo a impressão de que o governo não sabe lidar com a imprensa e tem dificuldades em ser transparente.

Também hoje, 23 de janeiro, Bolsonaro reconheceu Juan Guaidó como presidente da Venezuela, copiando o posicionamento do presidente dos EUA, Donald Trump. Guaidó é presidente da Assembleia Nacional. Sua decisão de autodeclarar-se chefe do poder executivo venezuelano, posto para o qual Nicolás Maduro foi reeleito em maio de 2018, acirra a crise política no país vizinho.

A instabilidade na Venezuela interessa aos Estados Unidos. Separados de Caracas por mais de dois mil quilômetros, os norte americanos anseiam pelo fim da chamada revolução bolivariana, a qual ainda configura um sério obstáculo aos objetivos geopolíticos da Casa Branca para a América Latina. No caso do Brasil, que, além de não ter um porte econômico compatível com o dos EUA, compartilha com a Venezuela fronteiras tão extensas quanto à distância entre este país e a superpotência americana, a situação pode ser bem diferente. Se a crise dos vizinhos já vem dando uma amostra do quanto a instabilidade no país de Maduro pode trazer complicações para o Brasil, imaginem se a Venezuela for mergulhada em uma guerra civil.

 

  1. https://www.blogdokennedy.com.br/bolsonaro-erra-em-davos-e-com-venezuela/
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s